Referências Profissionais: tudo o que você precisa saber

referências profissionais

As referências profissionais são uma parte importante de um processo seletivo. Geralmente, as referências profissionais dão mais detalhes sobre a personalidade e como é o candidato no seu dia a dia. Muitas vezes, as referências profissionais revelam o que não foi dito durante o processo seletivo, por isso é um protocolo tão importante. O processo de coleta das referências deve ser totalmente imparcial, sem julgamento de valores e principalmente transparente, para que seja minimizado qualquer risco de exposição negativa ou desnecessária.

O objetivo da coleta de referências é um só: garantir que o candidato referenciado é quem diz ser.

Aqui está um resumo básico do que se deve saber sobe referências de trabalho.

Que tipo de perguntas são feitas para as referências?

Existem vários aspectos que influenciam no tipo de perguntas que são feitas para um contato que servirá como fonte de referência, mas geralmente, empregadores e recrutadores vão perguntar sobre a qualidade do trabalho realizado pelo profissional, quais são os seus pontos fortes e fracos, qual a razão por você ter saído do seu antigo emprego (se eles souberem), se indicariam você e se voltariam a trabalhar com você no futuro. Dependendo do processo, o entrevistador pode fazer perguntas mais profundas e detalhadas, perguntando qual era a relação do referenciado com outros colegas de equipe, como era a relação dele com os seus gestores e/ou pares ou até mesmo como o profissional reagia a feedbacks. Dependendo do contexto, perguntas mais especificas ainda podem ser feitas como pedir com detalhes como foi a atuação do profissional em determinadas situações, exemplos específicos que evidenciam iniciativa, tomada de decisão e poder de resolução.

Quem deve ser escolhido como uma referência profissional?

As melhores referências profissionais são aquelas que trabalharam junto com o profissional, geralmente, sendo par, gestor e subordinado. Dependendo da posição e do escopo, é importante colher as opiniões de clientes internos e externos.

Quantas referências são necessárias? 

Normalmente, se deve ter entre 3 e 5 referências. Se você tem pouco tempo de carreira ou teve apenas uma ou duas experiências profissionais, os empregadores entenderão que você não tem tantos contatos profissionais diferentes que sejam capazes de opinar sobre a sua carreira.

É aconselhável usar mais subordinados ou pares do que gestores como referências?

Depende.

Gestores passados tendem a fazer inferências mais firmes, porque são pessoas que foram encarregadas de avaliar de perto o trabalho do profissional em questão. Pares podem falar como colegas de trabalho, muitas vezes apresentado aspecto interpessoais do profissional. Não tem problema algum incluir alguns pares em uma lista de referência.

Devo colocar o meu atual gestor como uma referência profissional?

Depende do contexto profissional atual que se está vivendo. Se você tem uma boa relação com o seu gestor direto e ele sabe que por algum motivo você está buscando um novo emprego, você pode indicar ele como uma referência. Porém, se o relacionamento com o gestor não inspirar confiança e/ou se a busca por um novo emprego for confidencial, JAMAIS passe o contato dele. Se o empregador ou entrevistador insistir para falar com o seu gestor atual, reveja a sua participação nesse processo seletivo. A coleta de referências profissionais não garante que o processo seletivo chegou ao fim ou mesmo que você é o candidato escolhido.

A coleta de referências profissionais é uma parte do processo seletivo e não o fim dele.

E se eu não estiver mais em contato com os meus gestores anteriores e não souber como encontrá-los?

Isso é difícil de acontecer, mas acontece. Procure no Linkedin, veja com ex-colegas de trabalho para ver se alguém sabe do paradeiro da pessoa que procura. Muito empregadores e recrutadores podem ter um postura pouco receptiva e compreensiva com um candidato que não apresente uma lista de referências profissionais consistente e funcional – é por isso, também, que é importante permanecer e manter uma boa relação com os seus colegas de trabalhos anteriores, para que você não coloque em risco desnecessário o seu futuro empego.

Um empregador precisa da sua permissão para entrar em contato com uma referência?

Não.

Empregadores e recrutadores não precisam da permissão de ninguém para entrar em contato com as suas referências e além disso eles não estão limitados a contatar apenas os nomes que você fornecer. Inclusive, recomenda-se que o entrevistador busque outras referências profissionais além das que foram protocolarmente indicadas. Muitas vezes o empregador ou mesmo o recrutador conhece alguém em comum que trabalhou na mesma empresa e época que o candidato e pode verificar quais são as impressões dele sobre o candidato.

E se o contato não der referências ou der uma referência ruim?

Algumas empresas têm fortes políticas de não fornecer nenhuma referência profissional detalhada, apenas as confirmam o período que o profissional esteve na empresa. Na maioria das vezes o RH segue com afinco este tipo de política, mas muitas vezes as referências não e não importam de falar sobre o candidato, especialmente se o candidato é considerado um excelente profissional. Profissionais competentes tendem a despertar a simpatia de colegas e gestores, ao passo que profissionais medíocres ou com baixa performance tendem a despertar o silencio ou uma má referência profissional. Dependendo do processo seletivo, receber uma referência ruim pode significar a descontinuação do profissional no processo, a sua eliminação. Normalmente, para cada referência negativas que um profissional recebe são necessárias 5 referências positivas de pessoas com uma posição igual ou maior do contato que deu a referência negativa. O empregador ou selecionador deve ter sensibilidade ao analisar uma referência negativa. Muitas vezes o contato tinha algum tipo de problema de relacionamento com o referenciado e isso pode ser a origem da má avaliação, sendo que na verdade, quem tem um problema comportamental é quem está fornecendo a referência e não o referenciado.

Coletar as referências profissionais de um profissional muitas vezes é um trabalho exaustivo e ao mesmo tempo muito interessante. Com um mapeamento bem feito de referências é possível entender de fato quais as são as competências técnicas e o comportamento do candidato e se a contratação dele realmente faz sentido para a empresa.

Veja Também:

Como conseguir um emprego através do seu networking

– Como pedir demissão sem prejudicar o futuro de sua carreira?

Peopleminin é uma solução multiplataforma de recrutamento e seleção que tem por base o match profissional perfeito, combinando o perfil profissional e comportamental dos candidatos com as vagas existentes no mercado. Em busca do match profissional perfeito!
Postado por / 11/02/2017 / 0 Comentários
Postado em
Carreira
Peopleminin

Peopleminin

Peopleminin é uma solução multiplataforma de recrutamento e seleção que tem por base o match profissional perfeito, combinando o perfil profissional e comportamental dos candidatos com as vagas existentes no mercado. Em busca do match profissional perfeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

mautic is open source marketing automation