[Me sinto estagnado no trabalho] 3 sinais de que você precisa de algo novo

estagnado no seu trabalho

Chega um momento, até para o melhor e mais competente trabalhador, em que o seu trabalho se torna pouco desafiador e muitas vezes entediante. Isso pode acontecer quando se está seis ou sete anos no mesmo trabalho, fazendo basicamente as mesmas coisas e tendo a mesma rotina. Claro, dependendo do cenário o tédio e a falta de estimulo pode aparecer bem antes com poucos anos de trabalho ou até meses.

Por mais que seja difícil e até estranho admitir é hora de encarar que você superou o seu trabalho e ele simplesmente se tornou irrelevante do ponto de vista de crescimento profissional. Você está preso. Entediado. Estagnado.

Estar em trabalho que não desafio mais você e como andar com sapatos que são menores do que os seus pés. Não a espaço para crescer e todo o movimento é desconfortável. Essa situação se torna mais dolorida ainda quando você gosta do seu superior e dos seus colegas, mas permanecer em um lugar onde você não se desenvolve e não se envolve mais é negativo para você, seus colegas e um desserviço ao seu empregador.

Superar os desafios e buscar novos desafios fazem parte do crescimento profissional, se nunca superarmos os nossos desafios profissionais jamais avançaríamos. Aqui, o grande segredo não é impedir que isso acontece, mas sim entender o mais rápido possível quando isso já está acontecendo e tomar as devidas medidas para achar uma solução.

Agora, se você não sabe ou tem dúvidas que você está estagnado no seu trabalho, aqui estão 3 sinais de que você não está tendo um crescimento de carreira e o que você deve fazer, principalmente quando um novo emprego não está à vista.

[VOCÊ ESTÁ NO PILOTO AUTOMÁTICO] Parabéns! Você está na temida e ao mesmo aconchegante zona de conforto e nem sequer sabe disso! Você resolve os mesmos problemas com as mesmas soluções, fazendo o seu trabalho com os olhos fechados e um braço amarrado. Não há inovação, riscos e muitas vezes você faz a mesma coisa tendo os mesmos resultados no mesmo tempo, sem nenhum tipo de melhora.

Como lidar com isso: Misture as coisas, mesmo que isso vá mudar a sua rotina diária. Mantenha o seu cérebro arejado e sempre funcionando para que ele não se torne obsoleto, bem como a sua carreira. Pense em coisas novas, como almoçar com alguém da sua equipe, conversar abertamente com o seu gestor sobre os rumos da sua carreira, sobre a carreira dele e sobre o negócio em que vocês trabalham.

Se você desejar procurar um novo emprego, você precisará sair da sua zona de conforto e do seu piloto automático. Estar ativo, avido, atualizado é a chave para ter um resultado positivo em entrevistas de emprego vindouras.

Leia também: Como sair do piloto automático

[O TÉDIO REINA] Não importa o que você faça, você se sente entediado no seu dia a dia profissional. O que era novo, estimulante,

"Meu trabalho é um saco."

Meu trabalho é um saco

entusiasmante hoje é rotineiro, chato, modorrento. A impressão que você tem é que se pudesse, poderia resolver todos os problemas do seu dia em duas ou três horas e para cumprir a sua carga horária de oito horas você espaça as suas tarefas para que não soe negativo para a sua imagem com os seus colegas de equipe e o seu chefe. E isso mata você de tédio e frustração.

Todas as reuniões, ligações, projetos e o que quer que seja “é uma hora da sua vida que não vai mais voltar”, você pensa.

Como lidar com isso: O tédio é como se fosse um ninja: ele é um assassino mortal e silencioso. Quando você está ocupado as horas se vão e o dia passa rápido, mas o tédio? Ele chega e fica.

Para evitar o tédio, você precisa fazer algo – qualquer coisa – para se manter conscientemente engajada e manter as suas habilidades afiadas. Você pode se voluntariar a trabalhar em conjunto com outra área em um novo projeto. Se não existir, envolva-se em iniciativas da sua empresa como um projeto comunitário anual, treinamentos, melhora de processos operacionais ou qualquer coisa que seja nova para você. O importante é estar ativo e fazendo coisas novas, conhecer pessoas novas e criar novas experiências relacionadas ao trabalho para si mesmo.

Faça isso também na sua vida pessoal. As vezes o tédio do trabalho se infiltra na sua pessoal e você entra numa completa rotina social e profissional.

[VOCÊ PAROU DE APRENDER] Adquirir novas habilidades e conhecimentos não só mantém o seu trabalho emocionante, mas também permite o crescimento de novas habilidades e possibilita um cem número de novas oportunidades profissionais e pessoais.

Pergunte-se: Eu aprendi algo novo hoje? Se não, quando foi a última vez em que eu aprendi algo novo? O meu trabalho mudou nos últimos dois anos?  Encontrei novos desafios, e em caso afirmativo, eu consegui superá-los?

Se as respostas levam você a perceber que as coisas não mudaram ou mudaram muito pouco, você não está evoluindo e provavelmente não está realmente aprendendo nada de novo e esse é o grande sinal vermelho para o seu desenvolvimento de carreira. As pessoas que estagnadas em seu trabalho não são as pessoas que serão promovidas – cada vez mais a “tempocrácia” vem deixando de existir – eles também são as pessoas que tem poucas chances de conseguir um novo emprego. Veja, não tem nada de errado permanecer no mesmo emprego por anos e anos a fio, mas desde que você tenha uma evolução constante de aprendizado.

Como lidar com isso: Para acender ou reascender a chama da sua carreira é necessário ter sede de conhecimento. Seja ele técnico ou experiencial. Torne-se um leitor voraz, um participante presente em seminários, palestras, cursos, workshops e até cursos de pós-graduação, MBA’s, projetos paralelos ou o que for necessário para obter novos repertórios de conhecimento, especialmente sobre novidades dentro do seu mercado de atuação.

Você pode ver se a sua empresa pode arcar com uma parte dos custos dessas iniciativas e ao mesmo tempo vai mostrar que está buscando por evolução e desejando construir um novo caminho profissional. Logicamente, quando nos abrimos a novas oportunidades estamos elegíveis a termos aquilo que desejamos, inclusive uma promoção ou mesmo um novo emprego.

Eduardo Saigh é formado e pós-graduado em marketing pela ESPM. Atuou com sucesso na área de marketing e comunicação durante 8 anos, quando decidiu mudar de carreira e empreender na área de desenvolvimento humano. Após três anos na nova área, aceitou o desafio de fazer a restruturação da área de RH na Hays, uma das maiores consultorias de recrutamento e seleção especializadas do mundo. Atualmente é o head da Elliott Scott, multinacional especializada no recrutamento e seleção de profissionais de RH e sócio fundador da Peopleminin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

mautic is open source marketing automation