Geração Z: Você está preparado para o primeiro emprego?

Texto_Geração Z_ Você está preparado para o primeiro emprego_

Conselhos importantes para a mais nova geração entrar no mercado de trabalho.

Seja no final do segundo grau ou mesmo no final da faculdade, se graduar é um momento muito especial.  Geralmente é uma época que vem carregada por uma série de emoções: entusiasmo pela finalização de um ciclo e inicio de outro, tristeza por deixar os amigos e, certamente, apreensão por encontrar um emprego.

Enquanto alguns de seus colegas já podem ter um emprego, muitos ainda estão procurando. Mas não se preocupe, você está entrando no mercado de trabalho quando a taxa desemprego é menor em toda a sua vida. Se houve um momento oportuno para começar uma carreira, certamente é agora.

Veja mais: 5 dicas para se tornar um poderoso caçador de emprego

Aqui estão alguns conselhos importantes para começar a navegar pelo mundo da busca por um emprego, entrevistas, currículos, referências profissionais e etc.

[LIMPE SUAS MÍDIAS SOCIAIS] A Geração Z é conhecida como a primeira geração que cresceu com as mídias digitais já a pleno vapor. É comum os jovens compartilharem fotos e vídeos em todas as mídias sociais, mostrando todo o tipo de situações e opiniões. Pois bem, agora que você arrumou emprego, é hora de vasculhar as postagens mais antigas do Facebook, fotos do Instagram, tweets e até o seu mural do Pinterest, e certifique-se que em nenhum dos seus perfis seja encontrado uma postagem ou opinião que lhe cause problemas no trabalho. Esse é um assunto delicado, e quase sempre envolve a temática sobre liberdade de expressão e coisas do tipo. O intuito dessa dica é simples: evitar problemas que não precisamos ter. Uma boa regra nesse cenário, para saber o que se deve online ou não é se perguntar se o conteúdo compartilhado ainda é importante para você. Se for, deixe no ar. Porém, se ele for polêmico e se não representa mais a sua visão de mundo sobre algo, uma boa opção pode ser apagá-lo.

[ESTEJA DISPOSTO A APRENDER] De acordo com um relatório da PayScale, uma importante ferramenta de analises salariais americana, mostra que enquanto 90% dos recém formados sentem que estão mais do que prontos para entrar no mercado de trabalho, apenas metade desse número, 45%, dos gestores diretos concordam. Por mais que se tenha informações disponíveis em todos os tipos de canais e formatos, que podem nos ajudar, o fato é que ainda temos muito o que aprender no nosso primeiro emprego. É quase certa que a dinâmica real do nosso trabalho não está descrita em nenhum vlog, blog, podcast e etc. Teremos que aprender no dia a dia.

Veja mais: Como se tornar um candidato interessante: usando experiências de vida para ter destaque

Por isso, para conquistar o seu primeiro emprego, uma boa dica é trazer para a mesa de entrevista situações que mostrem que você não é uma página em branco. Traga situações que demonstrem habilidades e conhecimentos que serão utilizados no dia a dia profissional. Conhecimentos avançados com programas de informática básicos como Word, Excel, Power Point e Access, conhecimentos em programação, ou até mesmo experiências na trabalhando na faculdade (centro acadêmico, empresa júnior). Se você já teve outro tipo de atividade profissional como um trabalho em varejo, auxiliar de escritório e coisas assim, traga situações de como você solucionou problemas ao lidar com clientes insatisfeitos ou como você ajudou algumas das suas habilidades para aumentar o número de vendas ou fez uma boa negociações com um fornecedor, por exemplo. O mais importante é não mostrar ao seu futuro empregador que você tem muito o que aprender, mas não tudo.

[TENHA REFERÊNCIAS] As referências fornecem informações valiosas que um empregador não pode obter em qualquer outro lugar – não estão no currículo, na entrevista ou até mesmo em um teste de personalidade ou comportamento -, de modo que os empregadores e selecionadores dependem muito das informações coletadas dessas fontes.

Se você tem experiências de trabalho anteriores, você pode pedir a seus antigos chefes que sirvam de referências para você. Seja você um estagiário em uma agência de marketing ou um atendente no café da sua faculdade, um ex-chefe pode fornecer informações exclusivas sobre seu desempenho real no trabalho.

Veja mais: Referências Profissionais: tudo o que você precisa saber

Mas se você não tiver nenhuma experiência de trabalho, sinta-se à vontade para entrar em contato com seus professores universitários. Seus professores sabem melhor do que a maioria sobre sua ética de trabalho, sua atenção aos detalhes e até mesmo sua pontualidade – todos os traços que os empregadores e selecionadores estão muito interessados em saber. O LinkedIn é uma boa forma de pedir e de expor referências.

Enquanto muitos na Geração Z passaram anos de sua vida tentando se “encaixar” nas mídias sociais, agora é a hora de “se encaixar” no mundo do trabalho formal. E, a propósito, se você acha que o mundo real não valoriza as mídias sociais, seja bem-vindo ao LinkedIn!

Peopleminin é uma solução multiplataforma de recrutamento e seleção que tem por base o match profissional perfeito, combinando o perfil profissional e comportamental dos candidatos com as vagas existentes no mercado. Em busca do match profissional perfeito!
Postado por / 10/06/2018 / 0 Comentários
Tagueado como
Postado em
Empregabilidade
Peopleminin

Peopleminin

Peopleminin é uma solução multiplataforma de recrutamento e seleção que tem por base o match profissional perfeito, combinando o perfil profissional e comportamental dos candidatos com as vagas existentes no mercado. Em busca do match profissional perfeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

mautic is open source marketing automation