Como saber se você trabalha (e vive) com propósito?

Como saber se você trabalha (e vive) com propósito_

Ter e viver com um propósito é umas das melhores atividades para autorrealização pessoal que podemos ter. Esse sentimento é direta e inversamente proporcional ao tradicional vazio e sentimento de inutilidade que em algum momento da vida nos assola. Apesar do sentimento de propósito ser um dos fatores para o que se chama de “uma vida feliz e bem sucedida”, ele pode nos iludir. Afinal, como saber se eu realmente sei o meu propósito e se eu vivo por ele?

“Se você planeja ser qualquer coisa menos do que aquilo que você é capaz, provavelmente você será infeliz todos os dias de sua vida.” – Abraham Maslow

Uma boa maneira de descobrir se estamos vivendo uma vida com propósito é responder continuamente as quatro perguntas abaixo. Devemos ter estas perguntas e as respostas sempre em mente e sempre atualizadas. Afinal, o que fazia sentido ontem, pode não fazer hoje.

O nosso dia a dia tende a ser corrido, cheio de distrações conscientes e inconscientes, que podem facilmente nos tirar do nosso propósito. Por isso, estas perguntas devem ser sempre respondidas quando se está em dúvida se nos desviamos ou não.

Veja também: Como se recuperar de traumas pessoais

[O MEU TRABALHO ME SATISFAZ?] Ter um trabalho que te satisfaça de alguma forma, seja pela atividade, pela remuneração ou no melhor dos mundos em ambos os casos, tem grandes chances de nos fazer felizes e entusiasmados. Para grande parte de nós, a felicidade se assemelha a um estado continuo de satisfação e contentamento. Para outros é uma sensação de alívio, segurança e bem estar.

Independente de como você se sente quando se sente feliz, para que o seu trabalho faça sentido, estes momentos devem ser sempre maiores aos momentos de tédio, frustração e desespero. Se for o inverso, você não se sentirá feliz e muito menos satisfeito ou vivendo o seu propósito.

Esse sentimento de contentamento e excitação mostram a harmonia entre corpo e mente. Alguns se referem a essa sensação como fluxo, eu mesmo já escrevi sobre isso aqui – é um estado psicológico de foco e energia onde você se concentra totalmente na tarefa que está fazendo.

A grande diferença entre satisfação, felicidade e outras emoções e saber que está vivendo com propósito, e que além do propósito lhe trazer estas mesmas sensações, ele não está ligado ao que você faz, mas sim como se sente com aquilo que faz.

[O QUE ACONTECE CONTINUAMENTE NA MINHA VIDA?] Acredite no que quiser, mas a vida tem uma maneira de nos mostrar se estamos ou não vivendo o nosso propósito e cabe a nos ouvirmos ou não.

A vida usa alguns indicadores para nos mostrar se estamos ou não vivendo o nosso propósito: Para que as outras pessoas consistentemente te procuram? Que tipos de atividades são designadas a você? Para qual tipo de trabalho voluntario você interessaria?

Responda a estas perguntas e vai encontram uma razão em comum. A maioria de nos tem atividades que realmente ama fazer. Cada um de nós tem um propósito que se manifesta de uma determinada maneira como: ensinar, guiar, criar ou cuidar. Embora hajam inúmeras maneiras de classificar estilos de trabalho, estes exemplos representam quatro maneiras simples que podemos identificar e entender o nosso propósito. De alguma forma, o nosso propósito se manifesta através de nós, das nossas ações e reverbera para o universo que cobra aquilo que queremos dar a ele. Sim, eu sei. É metafisico e filosófico demais, mas é como as coisas realmente acontecem.

[ESTOU USANDO MEUS DONS AO SERVIÇO DOS OUTROS?] Em 100% dos casos, tudo o que é feito por uma pessoa é direcionado a outra pessoa.  Pode pensar.

Tudo é de uma pessoa para outra.

Quando exercemos o direito de colocar os nosso dons, talentos e conhecimentos à disposição dos outros, ficamos cada vez mais próximos de viver o nosso propósito. Aliás, qualquer propósito que não gere real valor a sociedade não é um propósito sustentável para ninguém.

Veja também: Você tem uma estratégia para a sua próxima entrevista de emprego?

[MEU TRABALHO AJUDA OS OUTROS DE ALGUMA FORMA?] Seguindo a linha de raciocínio do item anterior, você não pode viver o seu propósito e simultaneamente prejudicar, explorar ou mesmo desencorajar e/ou trazer as pessoas para baixo. O seu propósito não pode depender do tormento e da tristeza alheia. Isso é incompatível com a natureza da criatividade e do desenvolvimento humano.

O nosso instinto primário é a sobrevivência e ela funciona muito melhor se nos conectarmos uns com os outros. Há um sem número de pesquisas que mostram que nos adaptamos e crescemos por causa da nossa capacidade de colaborar, jogar, ajudar e interagir com outros.

Nós evoluímos mais rápido quando interagimos e ajudamos os outros a crescer e a se desenvolver.

Se o seu objetivo está intrinsecamente ligado ao desenvolvimento dos outros ao seu redor, se você está promovendo e ajudando os outros a crescerem, é quase certo que você está vivendo dentro do seu propósito ou está muito próximo dele.

Eduardo Saigh é formado e pós-graduado em marketing pela ESPM. Atuou com sucesso na área de marketing e comunicação durante 8 anos, quando decidiu mudar de carreira e empreender na área de desenvolvimento humano. Após três anos na nova área, aceitou o desafio de fazer a restruturação da área de RH na Hays, uma das maiores consultorias de recrutamento e seleção especializadas do mundo. Atualmente é o head da Elliott Scott, multinacional especializada no recrutamento e seleção de profissionais de RH e sócio fundador da Peopleminin.
Postado por / 15/10/2018 / 0 Comentários
Tagueado como
Postado em
Carreira, Empregabilidade
Eduardo Saigh

Eduardo Saigh

Eduardo Saigh é formado e pós-graduado em marketing pela ESPM. Atuou com sucesso na área de marketing e comunicação durante 8 anos, quando decidiu mudar de carreira e empreender na área de desenvolvimento humano. Após três anos na nova área, aceitou o desafio de fazer a restruturação da área de RH na Hays, uma das maiores consultorias de recrutamento e seleção especializadas do mundo. Atualmente é o head da Elliott Scott, multinacional especializada no recrutamento e seleção de profissionais de RH e sócio fundador da Peopleminin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

mautic is open source marketing automation