Como dizer ao seu chefe que você tem uma proposta de emprego em outra empresa

Texto - COMO DIZER AO SEU CHEFE QUE VOCÊ TEM UMA PROPOSTA DE EMPREGO EM OUTRA EMPRESA

Prepare-se para uma contraproposta.

De certo, nenhum emprego é para sempre, e durante a vida profissional moderna é quase certo que mudaremos de emprego algumas vezes. Em algumas dessas mudanças, seremos demitidos e em outras teremos uma oportunidade melhor para nos desenvolvermos e teremos que pedir demissão.

Para algumas pessoas, pedir demissão é algo simples, fácil, que não apresenta grandes problemas. Não há apego. Mas para outras, principalmente aquelas que estão no mesmo emprego há um certo tempo ou que criaram vínculos emocionais com o trabalho, com a atividade ou mesmo com os seus colegas, pode ser um momento difícil.

Não importa o motivo para a sua escolha de mudar de trabalho. Você pode ter escolhido olhar as oportunidades de mercado, e sem a mínima intenção, acabou sendo o escolhido em um processo seletivo. Você podia estar descontente com o seu antigo emprego, seja por falta de reconhecimento (seja ele financeiro ou moral), falta de desafio, etc. O fato é que você tem uma oferta de emprego nas mãos e precisa avisar os seus gestores.

Para superar essa situação sem traumas, aqui estão algumas dicas valiosas.

[AGENDE UMA REUNIÃO] O primeiro passo para ter esse tipo de conversa, é marcando uma reunião com o seu gestor. Se você não o encontra com frequência, é quase certo que ele ou ela desconfiará que você irá informa-lo de algo importante, como o seu pedido de demissão.

O ideal é que essa reunião seja presencial, mas se o seu gestor for remoto, uma reunião online ou por ligação resolvem. Em último caso, último mesmo, informe-o por e-mail.

Se o seu relacionamento com o seu gestor foi negativo ou traumático, não caia na tentação de não informa-lo. Lembre-se que esse tipo de atitude é antiprofissional, e que ele no futuro pode ser contatado para dar referencias profissionais suas, e se você sair de uma maneira, digamos, “bruta”, essas referencias podem não ser positivas e podem prejudicar o seu futuro profissional.

Veja mais: Referências Profissionais: tudo o que você precisa saber

[MENOS É MAIS] Ao sinalizar a sua saída, se for preciso, permaneça ao menos de uma a duas semanas no seu, agora, antigo emprego. Use esse tempo para finalizar os processos sob sua responsabilidade, passar o seu conhecimento para os que ficam e até treinar os seus subordinados ou o novo profissional que ficará no seu lugar. No Brasil, é muito comum algumas empresas exigirem o cumprimento do aviso prévio por parte do colaborador que pede demissão. O mais comum são 30 dias, mas ele pode se estender até 90 dias dependendo do tempo de casa do funcionário.

Nesse contexto, antes de pedir demissão, alinhe com o seu novo futuro empregador quando será a sua data de inicio e pense que talvez você só poderá começar no seu novo emprego depois do cumprimento do aviso prévio do seu antigo emprego.

Outro ponto importante nessa conversa é que você não precisa revelar o nome da empresa, título ou salário ou seus incríveis benefícios e novo chefe incrível que você está ansioso para trabalhar. Nessa situação, menos é mais.

Veja mais: Como recusar uma oferta de emprego sem se queimar com quem lhe indicou

[SEJA DIRETO E OBJETIVO] Ao pedir demissão, não caia na tentação de denegrir ou falar mal do seu atual emprego. Evite a todo custo apontar os erros, as injustiças e a eventual politica oculta. Você pode começar o seu discurso de desligamento contextualizando o seu gestor e calmamente dizer a ele algo como: “Como você sabe, eu venho pleiteando uma promoção a mais de um ano, cumprindo as minhas metas e responsabilidades, mas infelizmente, a empresa não tem condições financeiras de me promover. Por isso, eu aceitei uma oferta para uma nova oportunidade de emprego e me desligo na data X.”

Porém, ao informar sobre a sua decisão de desligamento, esteja preparado para receber uma contraoferta. O seu gestor pode começar a fazer perguntas muito especificas como salário, benefícios, escopo de trabalho e responsabilidades. Se isso acontecer, as chances dele estar pensando em lhe fazer uma contraproposta são altas.

Permaneça focado nas razões pelas quais você aceitou um novo emprego: um chefe tóxico, falta de reconhecimento, salário abaixo do mercado, falta de desafio e etc. Se você receber uma contraoferta tentadora ela será suficiente para melhorar essas questões?  E mais, a única maneira de você conseguir aquilo que deseja era apenas saindo?

Veja mais: Como sair de um emprego que você acabou de conseguir (e não prejudicar a sua imagem)

Pense nessas possibilidades antes de pedir demissão. Esteja preparado para esse tipo de situação. Pode ser tentador permanecer, mas raramente a situação permanece positiva por muito tempo.

Se você pensa em usar essa estratégia para conseguir um aumento de salário ou promoção, novamente, pense bem. Muitas vezes o seu gestor pode não fazer uma contraproposta para você e se isso acontecer, o tiro saiu pela culatra – para evitar esse erro crasso estratégico, procure saber se há histórico de contrapropostas para pessoas que já pediram demissão. Se não houver histórico algum, não pense que você é especial e que você será o primeiro a receber uma contraoferta. Não se arrisque à toa. Só peça demissão quando você realmente deseja sair da empresa.

Algumas contrapropostas não são feitas na hora do pedido de demissão. Muitos gestores não tem alçada de decisão para isso e podem pedir um tempo para prepararem algo. Se isso acontecer, é quase certo que a contraoferta será bem tentadora.

[FOQUE NO QUE INTERESSA] Sua missão nessa situação é bem clara: informar ao seu gestor que você está de saída da empresa em X tempo. Se a contraproposta for muito tentadora, e você decidir ficar na empresa, a conversa pode se estender por horas – e, se você optar por ficar, não seja tolo ao acreditar em palavras. A contraproposta deve ser feita de maneira oficial. Se o seu gestor não tiver alçada para tomar essa decisão sozinho, pergunte a ele quanto tempo levará para a oferta ser feita oficialmente. Não comprometa o outro emprego por apenas uma promessa. E, se você já aceitou a outra oportunidade e tem data certa para começar, repense o aceite da contraproposta.

Porém, se mesmo com uma contraoferta tentadora nas mãos você decidir deixar a sua empresa, a conversa com o seu gestor tende a durar menos de 10 minutos.

Ele ou ela pode ficar ressentido, recuar, ficar irritado ou frustrado, mas mantenha a calma e o profissionalismo.

Alinhe com ele os próximos passos, diga que fará o período de transição necessário para deixar as suas tarefas e responsabilidades seguras nas mãos de alguém capaz e que, eventualmente, poderá prestar algum auxilio pós-saída.

E então, você pode respirar aliviado e começar a informar os seus colegas que você está saindo e se preparar para o seu novo trabalho!

Peopleminin é uma solução multiplataforma de recrutamento e seleção que tem por base o match profissional perfeito, combinando o perfil profissional e comportamental dos candidatos com as vagas existentes no mercado. Em busca do match profissional perfeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

mautic is open source marketing automation