4 maneiras de usar o LinkedIn para encontrar o seu próximo emprego

4 maneiras de usar o LinkedIn para encontrar o seu próximo emprego

Não é segredo para ninguém que o LinkedIn é a maior e mais usada ferramenta de busca por um emprego dos dias de hoje. Através dele é possível conhecer e se conectar com pessoas e empresas do mundo inteiro ao alcance de um clique, é isso é essencial para alguém que não só deseja conhecer novas pessoas e culturas empresariais, mas buscar um novo emprego – quanto maior o seu conjunto de conexões no LinkedIn mais dados você terá à sua disposição para transformar em um valioso conhecimento quando estiver procurando por um novo emprego!

Não existe uma resposta certa sobre o tamanho ideal de uma rede de contatos construída no LinkedIn, mas tenha em mente que à medida que sua rede de conexões de primeiro grau aumenta, a sua rede expandida de segundo e terceiro grau também cresce de forma exponencial.

A barra de pesquisa na parte superior da página inicial do LinkedIn permite que você personalize sua pesquisa por pessoas, vagas, empresas e publicações. Ao clicar duas vezes no ícone da lupa de pesquisa, você pode executar uma pesquisa avançada usando vários critérios de filtro.

O número de filtros de pesquisa disponíveis é limitado para contas gratuitas. Ainda assim, mesmo sem atualizar para uma conta paga, você pode descobrir um pouco sobre empresas que lhe interessam, pessoas que trabalham nessas empresas e muito mais.

As seguintes pesquisas ajudarão você a aumentar a sua rede de contatos e claro, criar oportunidades para o seu próximo emprego.

Veja também: Como saber se você trabalha (e vive) com propósito?

[SE CONECTE COM AS PESSOAS CERTAS] Suponha que você queira se relacionar com um tipo específico de profissional, como executivos de Recursos Humanos. Se você digitar “Diretor de RH” na caixa de pesquisa, poderá gerar um grande número de respostas dependendo do tamanho da sua rede. No meu caso, essa pesquisa gerou mais de 374.056 nomes de profissionais que tem ou já tiveram esse cargo ou função. Se dúvida alguma um número gigantesco para ser gerenciável.

No entanto, aplicando sistematicamente filtros adicionais, você pode limitar a pesquisa a apenas a poucos nomes que melhor atendam às suas necessidades. Se você quiser encontrar pessoas através de conexões mútuas, use o filtro “conexões” e clique em “2°”. Fiz isso em cima do resultado de 374.056 e tive acesso a cerca de 25.796 nomes. Sem dúvida um número significativamente menor do que o inicial, mas convenhamos, ainda incontrolável.

Você pode então usar o filtro de localização. No meu caso, pesquisei “São Paulo e Região, Brasil” e restringe ainda mais os resultados para cerca de 7.718.

Em seguida, você pode se concentrar nos contatos que atuam nas suas áreas de interesse, universidades frequentadas ou mesmo na empresa em que você deseja trabalhar.

Ao reduzir gradualmente o foco da sua pesquisa, você chegará a um número gerenciável de resultados que poderão ser valiosos na sua vida profissional.

[PESQUISE SOBRE A EMPRESA] Suponha que você esteja criando uma lista empresas alvo, ou já esteja em diálogo com recrutadores de uma determinada empresa e queira saber como é trabalhar lá.

Em ambos os casos, a primeira coisa a se fazer e verificar a página do LinkedIn das empresas em que se tem interesse. Uma boa maneira de aprender sobre uma organização é se conectar e falar com pessoas que costumavam trabalhar lá. Para fazer isso, use o filtro de pesquisa “Empresas Anteriores”, junto com outras mencionadas no tópico anterior.

Quando você usa cargos ou outras palavras-chave, é possível identificar as pessoas que costumavam trabalhar na área da empresa que você tem interesse.

Em alguns casos as pessoas ficaram felizes em falar sobre a experiência que tiveram na empresa, a sua cultura e se você tiver um pouco de sorte, poderão até falar um pouco sobre as pessoas que possivelmente lhe entrevistarão. Você também pode contatar pessoas que não tiveram uma boa experiência com a empresa ou que saíram em momentos desfavoráveis e isso pode fazer com que elas tragam para você uma imagem negativa da empresa. Por isso é importante falar com o maior número possível de pessoas que trabalharam na empresa que você almeja como próximo passo profissional e ter uma visão ampla da empresa.

É importante saber que esse tipo de conversa não é comum no Brasil e muitos contatos acharam estranho ou mesmo se negarão a falar desse assunto com uma pessoa recém conhecida.

[ABRA AS PORTAS COM AS SUAS CONEXÕES] Seguindo a mesma lógica dos tópicos anteriores, a partir do momento em que você selecionou a sua empresa alvo, veja se você tem conexões que trabalham atualmente lá. Muitas empresas têm programas de indicação para novos funcionários e a sua conexão pode se beneficiar com esse tipo de política, além é claro, de você conseguir um novo emprego.

[USE REGRAS BOOLEANAS] Existem muitas outras maneiras de usar a função de pesquisa para identificar oportunidades específicas. Lembre-se de que você não precisa depender apenas dos filtros de pesquisa do LinkedIn.

Você pode fazer uma pesquisa booleana complexa, usando “e”, “ou” e “não”, assim como você pode fazer no Google ou em outros mecanismos de pesquisa. Se você não estiver familiarizado com as regras de pesquisa booleana, existem vários artigos e vídeos do YouTube que podem lhe ajudar com esse tema.

Eduardo Saigh é formado e pós-graduado em marketing pela ESPM. Atuou com sucesso na área de marketing e comunicação durante 8 anos, quando decidiu mudar de carreira e empreender na área de desenvolvimento humano. Após três anos na nova área, aceitou o desafio de fazer a restruturação da área de RH na Hays, uma das maiores consultorias de recrutamento e seleção especializadas do mundo. Atualmente é o head da Elliott Scott, multinacional especializada no recrutamento e seleção de profissionais de RH e sócio fundador da Peopleminin.
Postado por / 04/11/2018 / 0 Comentários
Tagueado como
Postado em
Empregabilidade
Eduardo Saigh

Eduardo Saigh

Eduardo Saigh é formado e pós-graduado em marketing pela ESPM. Atuou com sucesso na área de marketing e comunicação durante 8 anos, quando decidiu mudar de carreira e empreender na área de desenvolvimento humano. Após três anos na nova área, aceitou o desafio de fazer a restruturação da área de RH na Hays, uma das maiores consultorias de recrutamento e seleção especializadas do mundo. Atualmente é o head da Elliott Scott, multinacional especializada no recrutamento e seleção de profissionais de RH e sócio fundador da Peopleminin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

mautic is open source marketing automation